Contraindicações durante a recuperação da rinoplastia

Publicado em

Por: Dr. Fábio Zanini - CRM/SC 8373 | RQE 3904

Se você está pensando em fazer uma cirurgia plástica no nariz, antes de tudo é importante saber quais são as contraindicações durante a recuperação da rinoplastia. Isso porque, nos primeiros dias de pós-operatório, há várias restrições e você precisa ter o ambiente adequado para segui-las! Por exemplo, não se deve assoar o nariz, dormir de bruços, fazer atividades físicas e por aí vai. Levantar o curativo, mesmo que seja só para “dar uma espiadinha”, também é terminantemente proibido.

Mas por mais essencial que esse cuidado seja, os pacientes nem sempre prestam atenção. Acontece que o resultado da cirurgia não depende, exclusivamente, do trabalho do médico, mas também de um comportamento adequado nas semanas seguintes ao procedimento.

Para mostrar como os pacientes podem colaborar, reunimos as principais restrições durante o período pós-operatório da rinoplastia. Conheça-as a seguir e não cometa nenhum deslize!

Quanto tempo demora a recuperação da rinoplastia?

Por mais saudável e bem-disposto que o paciente seja, não é possível acelerar o pós-operatório. Ainda que o período caracterizado pelos inchaços, edemas e pequenos desconfortos varie de pessoa para pessoa, todos os organismos precisam de um tempo mínimo para se reestabelecer.

A recuperação da rinoplastia, por exemplo, leva cerca de 1 mês. No entanto, o resultado só é considerado completo depois de 1 ano.

Como o pós-operatório da rinoplastia afeta a vida do paciente?

Esse é um assunto amplamente discutido durante as consultas pré-operatórias. Tanto que, em alguns casos, os pacientes decidem adiar os procedimentos para momentos mais oportunos.

De maneira geral, a recuperação da rinoplastia interfere nos hábitos de lazer, nas atividades esportivas e na hora de dormir. A boa notícia é que os cuidados e restrições duram apenas alguns dias, sendo mais intensos nas 2 primeiras semanas.

O que o paciente não deve fazer durante a recuperação da rinoplastia?

Após se submeter a uma cirurgia de nariz, é importante conhecer os hábitos contraindicados pelos médicos. Isso previne acidentes e colabora para o melhor resultado possível.

Assim, veja o que não fazer na recuperação da rinoplastia, principalmente no período pós-operatório imediato, ou seja, no primeiro mês após o procedimento. Confira!

Mexer no nariz, “só para ver como ficou”

Por maior que seja sua curiosidade, aguente firme! Nem pense em remover a tala e a fita micropore que protegem o nariz logo após a cirurgia. Elas servem, justamente, para manter ossos e cartilagens na nova posição, ajudando no processo curativo.

Dormir de bruços, de lado ou com a cabeça reta

Se você tem costume de dormir de bruços ou de lado, atenção! Procure uma maneira de se manter deitado de costas durante toda a noite, de preferência com a cabeça elevada sobre dois travesseiros.

Ou, se se sentir mais seguro, repouse em uma cadeira reclinável — ao menos, nas 2 primeiras noites após o procedimento. Uma poltrona de escritório confortável, com um bom apoio para os pés, garante o sono minimamente reparador.

Assoar o nariz, para aliviar a sensação de entupimento

Não assoe o nariz por, pelo menos, uma semana. Se a necessidade de aliviar a congestão for grande, inspire soro fisiológico, mas não assoe.

O médico irá limpar as cavidades nasais, adequadamente, durante a primeira consulta pós-operatória — sem que seja preciso virar a cabeça para baixo. Nas semanas seguintes, continue tendo cuidado e evite assoar o nariz com muita força, para evitar sangramentos.

Usar óculos com armação pesada

Se não puder usar lentes de contato, liberadas dois dias após a cirurgia, é possível posicionar os óculos sobre a tala — desde que a armação seja bem leve. Após a remoção da tala, evite apoiar os óculos sobre a região por 30 dias. Nesse período, colá-los na testa (com fita micropore) pode ser uma solução temporária.

Usar roupas com golas apertadas

Deve-se tomar cuidado na hora de passar as golas pela cabeça, para não pressionar a área operada. Nos primeiros dias, opte por peças com a gola bem decotada ou por camisas com botões.

Ficar em locais muito cheios

Em tempos de isolamento social, por conta da pandemia do novo coronavírus, está mais fácil seguir essa orientação. No entanto, não custa reforçar: nos dias seguintes à cirurgia, evite ficar em locais muito cheios.

Pegar ônibus lotados, ir a shows, estádios de futebol ou outros locais com muitas pessoas por metro quadrado é desaconselhável. Isso porque, alguém pode bater no nariz recém-operado por acidente, provocando lesões graves.

Se esforçar fisicamente

Por melhor que você se sinta fisicamente, respeite o período pós-operatório imediato. Na primeira semana, caminhe apenas por pequenas distâncias e não levante nada pesado (com mais de 4 Kg). Atividades sexuais também devem ser adiadas.

Já exercícios físicos em geral, como musculação, ginástica, corrida, entre outros, deverão ser evitados por, pelo menos, 1 mês. Em caso de alguma atividade específica, como o surf ou artes marciais, deve-se confirmar qual é a melhor época para o retorno com o médico.

E o que o paciente não deve fazer, do ponto de vista emocional, no período pós-cirurgia?

Para evitar frustrações durante a recuperação da rinoplastia, avalie se suas expectativas e motivações são condizentes com o que o médico responsável disse ser possível fazer. Além disso, prepare o lado psicológico para o que será visto ao remover o curativo: um nariz com edemas, hematomas e, por vezes, sem sensibilidade (como se a ponta estivesse adormecida).

Aliás, até mesmo a funcionalidade nasal pode ficar algum tempo reduzida. Em boa parte dos casos, sente-se uma ligeira dificuldade para respirar – o que vai retornando em poucas semanas.

Para se preparar emocionalmente, alguns pacientes iniciam um acompanhamento psicológico antes da cirurgia, conforme indicação do próprio médico. O intuito é aprender a lidar com a ansiedade para encarar o pós-operatório da melhor forma possível, tanto física como mentalmente.

Quais hábitos o paciente deve manter durante o período pós-operatório?

Alguns cuidados são simples, mas não podem passar batidos. Durante a recuperação da rinoplastia, o paciente deve:

  • fazer compressas geladas sobre a tala e nos olhos, ao menos nos 2 dias posteriores ao procedimento;

  •  trocar a gaze posicionada sob o nariz, caso fique cheia de muco e sangue (o que é normal nas primeiras 48 horas);

  • se alimentar de forma leve e saudável, especialmente no primeiro dia, e depois seguir com sua dieta normal — de preferência rica em alimentos frescos e minimamente processados;

  • beber bastante água, para favorecer a recuperação da anestesia, minimizar os inchaços e ajudar na cicatrização em geral;

  • não fumar ou tomar bebidas alcoólicas, assim como evitar o consumo de sal e açúcar, para não prejudicar o processo de cicatrização;

  • (re)tomar os medicamentos, caso tenham sido prescritos, conforme a orientação do seu médico;

  • fazer massagens leves no nariz, para ajudar a mantê-lo estreitado e reto, caso o médico recomende;

  • proteger o rosto do sol por, no mínimo, 60 dias após a cirurgia, com o uso constante de chapéu e filtro solar com FPS alto.

A falta de cuidado durante a recuperação da rinoplastia pode comprometer o resultado pretendido. Tomar sol no local, por exemplo, aumenta o inchaço e retarda o processo de cicatrização. Descuidar da hidratação, por sua vez, aumenta a tensão da pele, levando, também, a complicações cicatriciais. Por isso, tire todas as dúvidas antes de se submeter à cirurgia, siga as orientações do seu médico e, sempre que preciso, entre em contato para esclarecê-las novamente!

Deseja saber mais sobre o pós-operatório da rinoplastia? Então, envie sua dúvida por e-mail. Aproveite, também, para baixar meu e-book “Pós-operatório da rinoplastia” gratuitamente!

Material escrito por: Dr. Fábio Zanini - CRM/SC 8373 | RQE 3904

Médico formado pela Universidade Federal de Santa Catarina em 1999, fez sua especialização em Otorrinolaringologia pelo Hospital da Lagoa no Rio de Janeiro/RJ e Mestrado pela Santa de Misericórdia de São Paulo.

Assine nossa newsletter!