Como saber se preciso de cirurgia plástica no nariz?

Publicado em

Por: Dr. Fábio Zanini - CRM/SC 8373 | RQE 3904

Dados mais recentes da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS) mostram que a rinoplastia é o quinto procedimento cirúrgico estético mais realizado no mundo. Em 2018, o número de cirurgias plásticas no nariz apresentou um crescimento de 11% em relação ao ano anterior, o que prova que realizar esse tipo de procedimento está cada vez mais acessível. No entanto, muitas pessoas ainda se questionam se devem ou não fazê-lo.

Para ajudar, o otorrinolaringologista Dr. Fábio Zanini, membro da Academia Brasileira de Cirurgia Plástica da Face, explica quais fatores indicam a realização de uma rinoplastia. Se você deseja saber mais, acompanhe este artigo.

Quais critérios são considerados indicações para fazer uma cirurgia plástica no nariz?

Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), os principais fatores para indicação da rinoplastia são a falta de proporção e de simetria facial. Para estabelecer esses critérios, os médicos se baseiam nas medidas do rosto de cada paciente.

“Mas a pessoa se sentir incomodada é, por si só, um indicador de peso”, ressalta o médico. A insatisfação com a aparência do nariz pode decorrer do tamanho e/ou formato, de um desvio do septo, de traumas, entre outros problemas.

Hoje em dia, é possível ter uma ideia mais precisa do resultado de uma rinoplastia?

Graças à tecnologia, pode-se ter uma visão do resultado pretendido após a intervenção cirúrgica. Atualmente, softwares em 3D usam fotos dos próprios pacientes para criar uma imagem, bastante aproximada, do novo nariz.

Isso evita situações em que o candidato à cirurgia tenta escolher a forma do seu futuro nariz de maneira aleatória, como se fosse um corte de cabelo. “Afinal, há um equilíbrio estético entre o nariz e a face, equilíbrio que o cirurgião deve observar, a fim de preservar a autenticidade e a naturalidade dessa face”, esclerece Dr. Zanini.

Quais outros cuidados devem ser tomados na hora de decidir fazer ou não a cirurgia?

Uma cirurgia plástica jamais deve ser realizada por modismo. Para dar um exemplo atual, apenas o desejo de sair bem nas selfies não justifica uma rinoplastia.

Também existe a questão do dismorfismo corporal. Dr. Zanini explica que o transtorno dismórfico corporal (TDC) é uma doença e, aos primeiros sinais, o paciente deve ser encaminhado para um psicólogo ou psiquiatra.

O TDC é uma condição na qual a pessoa se preocupa, excessivamente, com a aparência — e os procedimentos estéticos se tornam uma obsessão. Em estágios graves, o paciente não tem discernimento para decidir se deve fazer uma cirurgia.

Por isso, fique atento. Se você pensa na sua aparência por mais de 3 horas por dia ou se deixa de fazer certas atividades por vergonha, você pode ter uma tendência ao TDC. Na dúvida, procure um especialista.

Qual é a importância de buscar um bom cirurgião para realizar o procedimento?

“Primeiramente, porque todo ato médico inclui um risco variável — e a cirurgia plástica não é exceção. Para minimizar os riscos, um bom cirurgião prepara, convenientemente, cada paciente”, diz o especialista. Receber recomendações pré e pós-operatórias adequadas é um fator determinante no sucesso do procedimento.

Já no ato cirúrgico, conta a experiência e o conhecimento do médico, comprovados pelos certificados de especialista obtidos ao longo da carreira. Como o nariz é uma estrutura importante do corpo e ocupa lugar de protagonismo na face, as certificações são, cada vez mais, especializadas. Assim, como especialistas na saúde do nariz, os otorrinolaringologistas têm um diferencial ao realizar uma cirurgia plástica do nariz. 

 “Na prática, cada caso precisa ser estudado individualmente, a fim de que se possa dar ao nariz a melhor forma possível, dentro das exigências de cada face”, continua.

Portanto, para que a decisão pela cirurgia plástica no nariz seja a mais acertada, é preciso combinar alguns fatores. Além de ter certeza da necessidade do procedimento e de se comprometer a obedecer aos cuidados do pré e pós-operatório, deve-se encontrar um especialista em rinoplastia. Mas, mais do que um bom currículo, esse médico deve ouvir sua vontade e, ao mesmo tempo, orientar inspirando confiança. Dessa forma, a experiência tem tudo para ser incrível, impactando positivamente a sua autoestima!

E então, gostou do artigo? Caso ainda tenha alguma dúvida sobre o assunto, fale conosco! O Dr. Fábio Zanini terá o prazer em responder suas perguntas sobre a rinoplastia em Florianópolis!

Material escrito por: Dr. Fábio Zanini - CRM/SC 8373 | RQE 3904

Médico formado pela Universidade Federal de Santa Catarina em 1999, fez sua especialização em Otorrinolaringologia pelo Hospital da Lagoa no Rio de Janeiro/RJ e Mestrado pela Santa de Misericórdia de São Paulo.

Assine nossa newsletter!


Fábio Zanini - Doctoralia.com.br