Posso fazer rinoplastia e otoplastia na mesma cirurgia?

Publicado em

Por: Dr. Fábio Zanini - CRM/SC 8373 | RQE 3904

rinoplastia e a otoplastia fazem parte do rol de cirurgias que podem ser combinadas, sim. Unir diferentes procedimentos em uma mesma cirurgia é o desejo de muitos pacientes. Além de poupar recursos, visto que é preciso pagar o centro cirúrgico e o anestesista apenas uma vez, isso permite economizar tempo — afinal, necessita-se de uma bateria de exames laboratoriais e um único período de afastamento para se recuperar. Sem falar que o pós-operatório ocorre de uma só vez.

Continue a leitura e saiba em quais casos a combinação de cirurgias no nariz e nas orelhas é indicada. Veja, também, o que deve ser levado em conta para garantir a eficácia dos procedimentos sem colocar em risco a sua saúde.

Como é feita uma rinoplastia?

rinoplastia é cirurgia realizada para corrigir desvios funcionais ou imperfeições estéticas no nariz. Na maioria dos casos, ela é feita com anestesia local e dura, em média, três horas. Dependendo da recuperação do paciente, a alta se dá após meio-período ou um dia.

Em relação aos cuidados pós-operatórios, é preciso ficar com a tala protetora sobre o nariz por uma semana e dormir com o rosto para cima e a cabeça levemente inclinada. O tempo de recuperação imediata varia entre 10 e 15 dias, mas é preciso esperar alguns meses até que o nariz atinja o aspecto almejado. Em média, o resultado final da rinoplastia é visto entre seis meses e um ano.

Como é feita uma otoplastia?

otoplastia é a cirurgia realizada para melhorar a aparência das orelhas. Assim como a rinoplastia, o procedimento costuma ser feito com anestesia local e leva entre uma a duas horas. A alta se dá entre 12h e 24h após o procedimento.

No que diz respeito aos cuidados pós-cirúrgicos, é necessário usar um curativo protetor por um dia e, depois, manter o curativo tipo faixa por 30 dias. O tempo de recuperação costuma levar de 10 a 15 dias, terminando com a consulta para retirar os pontos.

Assim que o curativo é retirado, as orelhas já apresentarão 80% do resultado esperado. A aparência final se dá, em média, após três meses.

Quando é possível combinar a rinoplastia e otoplastia na mesma cirurgia?

A possibilidade de combinar diferentes procedimentos deve ser analisada individualmente. O primeiro critério é existir, realmente, a indicação para ambos. É o caso de um paciente que deseja corrigir a giba (ossinho saltado no dorso nasal) e também as orelhas em abano. Ambas as correções são, relativamente, simples e rápidas, podendo ser realizadas na mesma cirurgia.

No entanto, em um paciente com um quadro mais complexo, cuja intervenção seja funcionalpós-traumáticasecundária, dentre outros tipos, a combinação pode não ser adequada. Nesse tipo de situação, é preciso reavaliar alguns fatores para decidir se a união dos procedimentos vale, ou não, a pena. Mas somente um especialista pode dizer.

Quais fatores devem ser observados para realizar cirurgias combinadas?

Cirurgias combinadas levam a um considerável aumento do tempo da operação. De maneira geral, os atos operatórios de até quatro horas têm sinal verde.

Mas após esse período, a continuação é determinada pelo anestesista. Seja como for, não faz sentido expor o paciente a um risco desnecessário, por exceder o período operatório além do limite de segurança.

Outro fator imprescindível é o local da cirurgia. Único ou combinado, o procedimento somente deve ser realizado em uma estrutura hospitalar onde haja disponibilidade de leitos de terapia intensiva, para o caso de o paciente necessitar ser transferido, por conta de alguma emergência.

Além disso, é muito importante contar com um cirurgião com experiência suficiente para combinar procedimentos diferentes. Isso significa que ele e sua equipe devem estar aptos a realizar as cirurgias com precisão, rapidez e o mínimo de intercorrências.

Qual é o especialista mais indicado para realizar esses procedimentos?

Juntas ou separadas, as cirurgias de nariz e orelhas somente devem ser realizadas por um médico com formação cirúrgica e, de preferência, especialista nos cuidados dessas regiões. Sendo assim, um otorrinolaringologista com especialização em cirurgia plástica facial e, se possível, com foco em rinoplastia e otoplastia, é o profissional mais capacitado para realizar ambos procedimentos de maneira segura.

Espero que este conteúdo tenha sido esclarecedor. Mas ainda caso tenha alguma dúvida sobre o assunto, entre em contato comigo. Terei muita satisfação em ajudá-lo!

Material escrito por: Dr. Fábio Zanini - CRM/SC 8373 | RQE 3904

Médico formado pela Universidade Federal de Santa Catarina em 1999, fez sua especialização em Otorrinolaringologia pelo Hospital da Lagoa no Rio de Janeiro/RJ e Mestrado pela Santa de Misericórdia de São Paulo.

Assine nossa newsletter!



    Insira o código na caixa ao lado.

    captcha