Qual o diferencial de uma rinoplastia fechada?

Publicado em

Por: Dr. Fábio Zanini - CRM/SC 8373 | RQE 3904

A possibilidade de ficar com alguma cicatriz ou de o resultado ser insatisfatório são aspectos que costumam preocupar quem pretende fazer uma cirurgia plástica no nariz. Porém, dependendo da maneira como são feitas as incisões (necessárias para a remodelação da estrutura nasal), esses riscos diminuem consideravelmente. Esse, aliás, é o principal diferencial da rinoplastia fechada!

Neste artigo, mostramos como o acesso fechado impacta no pós-operatório imediato e a longo prazo. Continue a leitura e veja quando ele pode ser usado, bem como as vantagens para o paciente.

O que diferencia a rinoplastia fechada da aberta?

As incisões são parte essencial da cirurgia plástica no nariz. É a partir delas que os tecidos que recobrem as narinas são suspensos, para que o médico possa remodelar (seja para reduzir, aumentar, reconstruir ou alinhar) sua estrutura.

Para tanto, existem duas vias de acesso: aberta ou fechada. A escolha varia conforme o tipo de cirurgia e as características de cada paciente. Em comum, ambas podem ser usadas tanto para correções estéticas como funcionais.

A rinoplastia fechada costuma ser feita em cirurgias primárias. Já nas rinoplastias secundárias e em pacientes fissurados, a via de acesso mais utilizada é a aberta.

Na rinoplastia aberta, especificamente, o corte é feito através da columela (região que fica entre as duas narinas). Trata-se de uma alternativa imprescindível em casos mais complexos, nos quais o médico necessita de mais visibilidade da área a ser operada.

na rinoplastia fechada, as incisões são internas — ou seja, os cortes são feitos dentro da cavidade nasal, ficando escondidos. Não deixar cicatrizes visíveis é a grande vantagem do acesso fechado.

Como a rinoplastia fechada é realizada?

A rinoplastia fechada pode ser feita por meio de diferentes técnicas, de acordo com a necessidade de cada paciente (por exemplo, pela abordagem das cartilagens laterais inferiores). O importante, independentemente da técnica, é buscar o melhor resultado possível, com o menor risco de complicações.

Pré-operatório: quais cuidados antecedem a cirurgia?

A preparação da rinoplastia fechada não difere da aberta. Independentemente da via de abordagem, o paciente pode precisar reajustar as dosagens das medicações de uso contínuo, com base nas orientações médicas.

Já o consumo de anti-inflamatórios, aspirinas, AAS e os chamados remédios naturais, deve ser evitado por, pelo menos, 10 dias antes do procedimento. Bebidas alcoólicas e cigarros também precisam ser suspensos nos dias que antecedem à cirurgia.

No pré-operatório imediato, recomenda-se o jejum absoluto de 8 horas, inclusive para água. Também é importante tirar o relógio, colares, anéis, brincos e piercings do corpo, assim como óculos ou lentes de contato.

Pós-operatório: como são os cuidados depois da cirurgia?

Tanto no pós-operatório imediato da rinoplastia fechada como no da aberta, é preciso usar o curativo (tala). Também é normal ficar com a área operada inchada, com manchas arroxeadas.

Alguns pacientes podem sentir um pouco de dificuldade para respirar. Porém, o desconforto é considerado normal e passa em poucos dias.

No pós-operatório tardio, alguns sintomas ainda podem persistir. Passados 3 meses da cirurgia, uma pequena parte dos pacientes pode continuar com um ligeiro edema. No entanto, o problema costuma desaparecer, por completo, até o sexto mês.

Em quais casos a rinoplastia fechada é indicada?

A rinoplastia fechada costuma ser indicada para a correção, funcional e/ou estética, de detalhes do nariz. Por exemplo, uma rinoplastia fechada redutora para correção do ossinho do dorso (giba nasal) saltado.

Quando o foco é o tratamento da ponta nasal, uma das partes que mais levam as pessoas a buscarem a rinoplastia, a técnica fechada também pode ser usada. Ela ajuda a tratar problemas como ponta bulbosa (nariz de batata), por exemplo.

Como acertar na escolha do melhor tipo de cirurgia?

Tanto a abordagem cirúrgica usada na rinoplastia aberta como na fechada devem render resultados satisfatórios — desde que sejam corretamente indicadas e executadas. Para escolher o melhor tipo de cirurgia, o médico considera o diagnóstico pré-operatório e os exames clínicos e laboratoriais.

Nessa hora, contar com um profissional com vasto conhecimento em anatomia e fisiologia nasal é muito importante. É o caso dos otorrinolaringologistas com especialização em cirurgia plástica facial.

No mais, uma cirurgia só é feita quando o médico e o paciente estão de acordo. Por isso, tire todas as dúvidas nas consultas pré-operatórias, expondo receios e expectativas. Um bom médico tem o papel de orientar seus pacientes, transmitindo-lhes calma e segurança. Se a rinoplastia fechada for a melhor opção para o seu caso, essa, certamente, será a via de abordagem escolhida!

Quer saber mais sobre as técnicas para correção do nariz? Assine nossa newsletter para receber dicas relacionadas à rinoplastia, diretamente, na sua caixa de entrada!

Material escrito por: Dr. Fábio Zanini - CRM/SC 8373 | RQE 3904

Médico formado pela Universidade Federal de Santa Catarina em 1999, fez sua especialização em Otorrinolaringologia pelo Hospital da Lagoa no Rio de Janeiro/RJ e Mestrado pela Santa de Misericórdia de São Paulo.

Assine nossa newsletter!