Qual a melhor estação para fazer uma cirurgia plástica facial?

Publicado em

Por: Dr. Fábio Zanini - CRM/SC 8373 | RQE 3904

Quem está se programando para fazer uma cirurgia plástica facial precisa considerar uma série de fatores, entre eles, os prós e contras de cada estação. Isso porque, ainda que não impactem, diretamente, no resultado, as condições climáticas podem interferir nos cuidados pós-operatórios. E como uma boa recuperação é essencial para o sucesso do procedimento, escolher a melhor época para realizá-lo faz todo sentido!

Neste artigo, sob orientação do Dr. Fábio Zanini, otorrinolaringologista especialista em rinoplastia e otoplastia, mostramos como se dá a relação entre o clima e os cuidados pós-cirúrgicos. Confira!

Por que a época deve ser considerada ao programar uma cirurgia plástica facial?

Condições climáticas extremas, principalmente o excesso de calor, podem dificultar os cuidados do pós-operatório. O suor, muitas vezes, faz com que os curativos cocem, incomodando os pacientes recém-operados.

Por outro lado, a estação não deve ser vista como um impedimento para a realização da cirurgia. Quem só pode agendá-la no verão, para aproveitar as férias coletivas, não precisa desistir do procedimento. Apenas terá que lidar com o transtorno das altas temperaturas e, obviamente, evitar a exposição aos raios solares.

Qual estação é mais indicada para fazer uma cirurgia plástica facial?

O inverno é um período bastante favorável à realização da cirurgia plástica facial. Isso porque o frio, ao contrário do calor, ajuda a aliviar o inchaço ocasionado pelo procedimento.

Além disso, como as atividades ao ar livre são menores, é mais fácil proteger a pele, evitando a incidência dos raios solares nas cicatrizes (o que pode atrapalhar a cicatrização das incisões, por menores que sejam) e nos hematomas (o que pode provocar manchas).

Para quem tem filhos em idade escolar, se a cirurgia for realizada em julho, mês de férias, melhor ainda. Sem a necessidade de levar e buscar as crianças na escola, corre-se menos risco de exercer esforços físicos durante o período de repouso.

Mas fica um alerta: não é porque o inverno facilita os cuidados que eles podem ser negligenciados. Independentemente da estação, as orientações médicas devem ser seguidas à risca.

Quem mora no Sul do País tem uma vantagem. Por aqui, não é preciso esperar a chegada de junho, início do inverno, para fazer o procedimento. A partir do outono, o clima já é bastante favorável.

Por que os cuidados pós-operatórios são tão importantes?

O mais importante ao escolher a data da cirurgia é pensar se haverá tempo para a recuperação. De nada adianta ser operado no inverno se o paciente tiver que retornar às atividades normais (trabalho, estudo, academia, tarefas domésticas etc) precocemente.

No período pós-operatório, o autocuidado é uma prioridade. Independentemente da estação, é preciso:

  • se proteger do sol por, pelo menos, 3 meses;
  • se alimentar de maneira saudável e beber bastante água, evitando o álcool;
  • não praticar atividades físicas, tanto em ambientes fechados como ao ar livre, por, no mínimo, 45 dias.

Também existem os cuidados específicos, relacionados ao tipo de cirurgia plástica facial realizada. No caso da otoplastia (feita para a correção da chamada orelha em abano), recomenda-se:

  • manter os curativos por 48 horas;
  • usar faixa à noite por 2 semanas;
  • evitar o uso de óculos por 1 mês;
  • não colocar brincos por 1 mês.

Já na rinoplastia (realizada para a correção, estética e/ou funcional, do nariz), é necessário:

  • evitar vento e friagem por 1 semana;
  • trocar o tampão externo conforme orientação médica;
  • evitar a umidade, seja do suor ou da chuva, para não prejudicar o curativo;
  • não usar óculos até que seja autorizado pelo médico.

O médico pode sugerir maneiras individualizadas de se cuidar?

Certamente. Além de esclarecer as dúvidas do paciente, cabe ao médico conhecer seus hábitos, preferências e limitações.

Assim, quem só pode realizar a cirurgia no alto-verão precisa relatar esse fato ao médico. Se a pessoa tiver tendência a inchar mais no calor, deve falar também.

Tudo isso ajuda o especialista a indicar estratégias de cuidados individualizadas. São informações aparentemente sem importância, mas que devem ser consideradas para facilitar o pós-operatório e, ao mesmo tempo, tornar toda a experiência que envolve a operação ainda mais bacana.

Assim, planeje sua cirurgia plástica facial como se fosse viajar de férias. Se possível, escolha um período com clima ameno, para se sentir mais confortável no pós-operatório. Uma estação intermediária — nem tão fria, nem tão quente — é ideal. Quem gosta de aproveitar o inverno, por exemplo, pode agendá-la para o outono. Já quem aprecia o verão, pode marcá-la para a primavera. Dessa forma, é possível se cuidar e ficar com a aparência que sempre desejou a tempo de curtir a época favorita!

Caso tenha restado alguma dúvida, entre em contato. Agende sua consulta online ou pelo WhatsApp e saiba tudo sobre cirurgia plástica facial! Nosso consultório fica em Florianópolis, SC.

Material escrito por: Dr. Fábio Zanini - CRM/SC 8373 | RQE 3904

Médico formado pela Universidade Federal de Santa Catarina em 1999, fez sua especialização em Otorrinolaringologia pelo Hospital da Lagoa no Rio de Janeiro/RJ e Mestrado pela Santa de Misericórdia de São Paulo.

Assine nossa newsletter!