Rinoplastia ajuda a respirar melhor?

Publicado em

Por: Dr. Fábio Zanini - CRM/SC 8373 | RQE 3904

Ao corrigir desvios responsáveis pela obstrução crônica das cavidades nasais, a rinoplastia ajuda a respirar melhor. Nesses casos, o procedimento não apenas pode harmonizar a estética do nariz, como traz benefícios à saúde e qualidade de vida do paciente — o qual passa a dormir bem, fica mais disposto e tem uma considerável melhora da imunidade.

Neste artigo, detalhamos os alcances da rinoplastia associada ao tratamento do desvio de septo e outros problemas funcionais. Continue a leitura e entenda porque essas abordagens são transformadoras!

Por que há tantos tipos de rinoplastias?

Diferentes formatos de nariz necessitam de diferentes técnicas cirúrgicas. Por isso, existem diversos tipos de rinoplastias. São elas:

Esses 5 tipos principais se subdividem em outros, os quais podem ser combinados para alcançar o resultado almejado. É o caso da rinosseptoplastia.

Função da rinosseptoplastia

A rinosseptoplastia combina técnicas da rinoplastia estética com a funcional — no caso, a cirurgia para desvio de septo. Sua principal vantagem é ser “dois em um”, ou seja, unir uma necessidade fisiológica (corrigir o problema no septo e resolver a disfunção causadora da queixa clínica) à melhora na aparência.

Traumas no nariz sofridos na infância costumam ser a principal origem do desvio. Apesar de, muitas vezes, o problema passar despercebido ao longo dos anos, ele pode se tornar sintomático na vida adulta.

Indicações para a rinosseptoplastia

A rinosseptoplastia é indicada para pacientes cuja avaliação pré-operatória apontou a presença de desvio septal grave. Mas, além disso, é preciso que exames complementares comprovem sua correlação com a obstrução nasal.

Vale destacar que a indicação para a rinoplastia, geralmente, parte de uma insatisfação manifesta pelo paciente. Porém, em alguns casos o especialista pode sugeri-la como forma de otimizar a correção das funções respiratórias.

Há outras causas para a obstrução nasal crônica?

desvio de septo é uma das principais razões para a obstrução nasal crônica.

Mas além dele, outros fatores podem estar relacionados à má qualidade da respiração. Conheça-os a seguir.

Hipertrofia dos cornetos

hipertrofia dos cornetos (principalmente, inferiores) é uma causa bastante comum para a obstrução nasal crônica. Também conhecidos como conchas nasais, os cornetos são estruturas ósseas situadas dentro das cavidades nasais, cobertas por mucosas. O problema ocorre em pessoas com episódios frequentes de rinite (alérgica ou não).

Aumento da adenoide

aumento da adenoide é mais um fator que pode levar à obstrução nasal contínua. Também chamada de carne esponjosa, o órgão é ligado ao sistema imunológico e se localiza atrás da cavidade nasais, no palato mole (popularmente conhecido como céu da boca).

A adenoidectomia é o tratamento cirúrgico para resolver o problema de adenoide em adultos, sendo indicado quando os sintomas não regridem com medicação. A técnica íntegra os diversos subtipos da rinoplastia funcional.

Presença de pólipos nasais

Os pólipos nasais são pequenos tumores benignos. Quando geram sintomas obstrutivos e os medicamentos são ineficazes, necessitam ser removidos por meio de cirurgia (polipectomia).

Quais as consequências da respiração ruim?

A obstrução crônica do nariz traz incontáveis prejuízos à saúde. A falta da respiração predominantemente nasal afeta, direta ou indiretamente, diversos aspectos do organismo, tais como:

  • a fala (deixando a voz anasalada);
  • o desenvolvimento crânio-facial, implicando na malformação da face;
  • o sono, levando ao aumento do ronco e à apneia;
  • a boca, deixando-a seca ao acordar;
  • os dentes, provocando o desalinhamento da arcada;
  • a capacidade de manter a calma e a atenção;
  • a queda na imunidade, entre outros problemas.

Os tratamentos cirúrgicos têm por objetivo recuperar a função respiratória, aliviando os sintomas obstrutivos. Em última instância, a cirurgia permite respirar melhor, o que traz inúmeros benefícios para a saúde, bem-estar e qualidade de vida. Por exemplo:

  • possibilita o sono reparador;
  • aumenta a disposição durante o dia;
  • permite manter a atenção e reduz os níveis de estresse;
  • melhora a imunidade, diminuindo a propensão a desenvolver doenças; entre outros aspectos positivos.

Como a rinoplastia pode ajudar a respirar melhor?

A avaliação de um otorrinolaringologista especialista em rinoplastia é a melhor forma de diagnosticar e definir o tratamento mais adequado para a respiração. Afinal, diversas patologias obstrutivas exigem abordagens cirúrgicas, muitas delas realizadas por meio de vídeo-cirurgias — as chamadas cirurgias endoscópicas nasais.

Nessas horas, contar com um profissional experiente e capacitado assegura que o procedimento seja bem indicado e corretamente executado. Isso faz com que:

  • mais de 85% das pessoas que fizeram uma rinoplastia estejam satisfeitas com o resultado (estético e funcional) da cirurgia;
  • quase 90% dos pacientes submetidos ao procedimento apresentem uma considerável melhora em sua função respiratória.

Assim, muitas vezes as cirurgias para tratar desvio de septo, hipertrofia dos cornetos, aumento da adenoide e remoção de tumores podem ser associadas à correção estética. Nesses casos, a rinoplastia permite ao paciente respirar melhor, pois possibilita desobstruir a passagem do ar e, caso seja a sua vontade, harmonizar o formato do nariz. Tudo isso em um único procedimento!

Ficou com alguma dúvida? Não se preocupe!  Entre em contato com o Dr. Zanini e saiba mais sobre os alcances da rinoplastia!

Material escrito por: Dr. Fábio Zanini - CRM/SC 8373 | RQE 3904

Médico formado pela Universidade Federal de Santa Catarina em 1999, fez sua especialização em Otorrinolaringologia pelo Hospital da Lagoa no Rio de Janeiro/RJ e Mestrado pela Santa de Misericórdia de São Paulo.

Assine nossa newsletter!