Rinoplastia ou rinomodelação: como escolher?

Publicado em

Por: Dr. Fábio Zanini - CRM/SC 8373 | RQE 3904

A possibilidade de alterar a forma do nariz, por meio de uma técnica minimamente invasiva, é bastante atrativa. No entanto, a rinomodelação com preenchedores se limita a pequenas correções estéticas e tem efeito temporário. Por isso, não deve ser vista como uma alternativa à cirurgia plástica nasal, mas como um procedimento indicado para casos bem específicos.

Neste artigo, conheça as principais diferenças entre rinoplastia e rinomodelação. Para saber qual é a abordagem mais adequada para quem precisa de alguma correção no nariz, continue a leitura!

Rinoplastia ou rinomodelação: quais são as diferenças?

A rinoplastia é um tipo de cirurgia plástica facial, indicada para a correção de inúmeros desvios estéticos e funcionais. Para isso, conta com diversas técnicas, as quais são definidas com base no tipo de estrutura nasal e diagnóstico individual.

Já a rinomodelação é um procedimento minimamente invasivo, feito com injeções de preenchedores (como ácido hialurônico e hidroxiapatita de cálcio). Como se tratam de produtos reabsorvíveis, sua durabilidade é temporária, variando de 1 a 2 anos, de acordo com o tipo aplicação e características do paciente.

Em comum, ambas devem ser feitas por profissionais médicos especializados, de preferência em rinologia e cirurgia plástica da face. Essa é a melhor maneira de acertar na escolha do procedimento mais adequado para cada caso, bem como minimizar os possíveis riscos associados.

Quais são as indicações para cada tipo de procedimento?

A rinoplastia possibilita tanto alterações estéticas como funcionais. Entre os motivos que mais levam pacientes a realizá-la, destacam-se:

A rinomodelação, por sua vez, é realizada apenas para amenizar alterações nasais externas, em desvios específicos. Geralmente, é indicada para dar um leve volume ao dorso ou projetar a ponta nasal.

Porém, a rinomodelação não melhora disfunções da respiração nem pode ser executada em pessoas com alterações de formato importantes. Nesses casos, necessita-se de uma intervenção cirúrgica.

Quais são as vantagens e desvantagens de cada uma?

A rinoplastia é a única maneira de mudar a estrutura nasal. O procedimento busca o equilíbrio estético entre face e nariz, sempre respeitando a naturalidade do rosto. Além disso, somente o tratamento cirúrgico traz benefícios aos pacientes que necessitem respirar melhor.

No entanto, a recuperação da rinoplastia exige mais cuidados, tais como evitar mexer na área (nos primeiros dias) ou expô-la ao sol (por 2 meses). É importante ressaltar que o comprometimento do paciente submetido a esse tipo de cirurgia impacta, diretamente, no sucesso do procedimento, evitando, por exemplo, problemas ligados a complicações cicatriciais.

Uma vez seguindo as recomendações médicas, o resultado da rinoplastia é promissor. No entanto, ele só é considerado definitivo entre 6 meses e 1 ano, pois o inchaço na área leva um tempo considerável para desaparecer por completo.

Já a rinomodelação é um procedimento comparativamente mais simples. Porém, não elimina a necessidade de um profundo conhecimento anatômico, tanto para diminuir o risco de complicações ou sequelas (estéticas e/ou funcionais) como para proporcionar resultados estéticos aceitáveis, por parte do especialista.

Em relação às vantagens, quando comparada à rinoplastia, a recuperação da rinomodelação é mais rápida. Outro aspecto positivo é a reversibilidade em casos de hipercorreção nasal, pois como já foi dito, trata-se de um procedimento temporário.

Mas assim como na rinoplastia, não se deve minimizar os riscos da rinomodelação. Mesmo sendo minimamente invasiva, quando inadequadamente executada ela pode desencadear infecções, distúrbios vasculares, dores crônicas, formação de osteófitos (crescimento anormal do tecido ósseo), entre outros problemas graves. Já quando mal indicada, os resultados serão, invariavelmente, insatisfatórios.

Para concluir, seja na rinoplastia ou rinomodelação, a correta indicação do procedimento, bem como execução das técnicas, é imprescindível. Dessa forma, as chances de ficar satisfeito com o resultado aumentam e os riscos de desenvolver complicações ou se frustrar com alterações estéticas inadequadas ou insuficientes diminuem!

Se você quer melhorar algum aspecto no seu nariz, conte com a expertise do Dr. Fábio Zanini. Agende sua consulta e faça uma avaliação individual para uma cirurgia no nariz!

Material escrito por: Dr. Fábio Zanini - CRM/SC 8373 | RQE 3904

Médico formado pela Universidade Federal de Santa Catarina em 1999, fez sua especialização em Otorrinolaringologia pelo Hospital da Lagoa no Rio de Janeiro/RJ e Mestrado pela Santa de Misericórdia de São Paulo.

Assine nossa newsletter!