Rinoplastia para pacientes com lábio leporino: como funciona?

Publicado em

Por: Dr. Fábio Zanini - CRM/SC 8373 | RQE 3904

Pacientes com lábio leporino e fenda palatina apresentam, também, uma deformidade estética e funcional do nariz. Essa pode ser corrigida por meio da rinoplastia, a qual pode combinada à cirurgia primária ou realizada posteriormente, a partir da adolescência.

Neste artigo, Dr. Fábio Zanini, otorrinolaringologista especialista em rinoplastia da Clínica Zanini, em Florianópolis, SC, explica como funciona a cirurgia para pacientes com nariz fissurado. Continue a leitura e tire suas dúvidas sobre o procedimento!

O que são lábio leporino e fenda palatina?

Anomalias congênitas são alterações estruturais que ocorrem durante a gestação. A fenda labiopalatina (ou fenda labiopalatal) é a anomalia congênita mais comum.

Trata-se de uma deformidade que afeta a face e o crânio de dois a cada mil bebês. Ela é formada pela combinação de dois defeitos congênitos:

  • lábio leporino, uma fissura que se estende do lábio superior até a parte inferior do nariz, impedindo o fechamento dos lábios e desfigurando a aparência;
  • fenda palatina, uma fissura no palato (céu da boca) que interfere na alimentação e aumenta, consideravelmente, o risco de ter infecções de ouvido.

O tratamento para o lábio leporino e a fenda palatina é cirúrgico. Graças à rinoplastia, pode-se chegar a um visual mais simétrico e harmonioso.

Como é a rinoplastia para nariz fissurado?

O nariz fissurado costuma apresentar diversas deformidades, tais como uma das bases nasais desviadas e narinas assimétricas. Além disso, a ocorrência de desvio de septo (levando à obstrução nasal) também é bastante comum.

Para corrigir os problemas, indica-se a realização da rinoplastia estruturada associada, se necessário, à septoplastia. As técnicas restauram a capacidade respiratória e garantem um resultado esteticamente satisfatório e duradouro.

A rinoplastia para nariz fissurado é feito sob anestesia geral ou anestesia local e sedação. Ela pode ser feita por via aberta ou fechada, mas sem grandes incisões. Na maioria das vezes, realiza-se uma incisão em “W”, no meio da columela.

O uso de enxertos cartilaginosos (exorrinoplastia), necessários para alcançar uma melhor sustentação e definição da ponta nasal, é indispensável. Geralmente, essas cartilagens são extraídas do septo do próprio paciente.

Com o passar dos anos, provavelmente, será preciso complementar o tratamento com outros profissionais. Além do tratamento ortodôntico e fonoaudiológico, por vezes, pode ser necessário o acompanhamento com um psicólogo.

A partir de qual idade a correção pode ser realizada?

A cirurgia para a fenda labiopalatina é muito benéfica para a formação da personalidade e autoestima da criança, sendo recomendada o mais precocemente possível. Porém, a idade ideal para se submeter ao procedimento varia conforme o grau de deformidade.

Geralmente, o tratamento é feito em duas etapas. Primeiro, realiza-se a correção do lábio leporino, com a abordagem do palato mole (parte posterior do palato) e do nariz (rinoplastia). Isso pode ser feito entre os três e seis meses de idade. Um pouco mais tarde, entre os 15 e 18 meses, realiza-se a cirurgia no palato duro e o aprimoramento da simetria das narinas.

A realização do procedimento completo em uma única ocasião pode ser indicada em certos casos. Tudo depende da avaliação do especialista.

Para a realização da rinoplastia, não existe um momento certo. O que não se pode adiar é a cirurgia para a correção do lábio leporino e da fenda palatina — que, se for bem executada, ajuda a diminuir as sequelas na forma e na função do nariz.

Antigamente, a rinoplastia para pacientes com lábio leporino era adiada para depois da puberdade, por haver mais “material de sustentação” para uso na reconstrução. Para quem não sabe, a quantidade de enxerto necessária varia conforme o tipo de defeito a ser corrigido.

Atualmente essa conduta não é mais adotada, recomendando-se a associação dos procedimentos na cirurgia primária (realizada com poucos meses de vida). Porém, quando isso não ocorre, considera-se adequado adiar a rinoplastia até por volta dos 13 a 14 anos, em meninas, e 14 a 16 anos, em meninos. A melhor época é definida com base no desenvolvimento nasal individual.

Quais são os resultados esperados?

Apesar de os defeitos congênitos não parecerem tão graves em bebês, com o crescimento eles pioram bastante. Por isso, a cirurgia é indispensável. Em relação à rinoplastia, especificamente, além da contribuição estética, existem os inegáveis benefícios à capacidade respiratória.

Assim, seja realizada na cirurgia primária ou na adolescência, a rinoplastia para pacientes com lábio leporino e fenda palatina deve respeitar a harmonia facial, sem realizar alterações anatômicas desnecessárias. Graças às técnicas atuais, o resultado cirúrgico tende a ser bastante duradouro, tanto para a sustentação como para a definição da ponta nasal. Mesmo assim, nada impede que, futuramente, seja preciso fazer algum ajuste, por meio de uma rinoplastia secundária.

Caso tenha algum caso de fenda labiopalatina na família, posso ajudar. Acesse meu site e agende uma consulta para avaliação individualizada!

Material escrito por: Dr. Fábio Zanini - CRM/SC 8373 | RQE 3904

Médico formado pela Universidade Federal de Santa Catarina em 1999, fez sua especialização em Otorrinolaringologia pelo Hospital da Lagoa no Rio de Janeiro/RJ e Mestrado pela Santa de Misericórdia de São Paulo.

Assine nossa newsletter!



    Insira o código na caixa ao lado.

    captcha